Experimentação real versus experimentação ideal no ensino de ciências e a prática do pensamento crítico

Autores

  • Graziane Gomes dos Santos Universidade Federal de Sergipe
  • Divanízia do Nascimento Souza Universidade Federal de Sergipe

DOI:

https://doi.org/10.14808/sci.plena.2016.112716

Palavras-chave:

Experimentação, Ensino de Ciências, Professores

Resumo

Este artigo tem por finalidade demonstrar a visão dos mestrandos do Programa de Pós-graduação em Ensino de Ciências e Matemática a respeito do uso de atividades práticas no Ensino de Ciências. A abordagem envolveu os entrevistados na tentativa de identificar e refletir as potencialidades da experimentação na formação do pensamento crítico, e quando é necessário utilizar um experimento real ou ideal. A metodologia empregada permitiu perceber a interferência do ensino indutivista quando se pretende mediatizar a aprendizagem. Assim, este trabalho tem como objetivo conhecer a visão dos alunos de mestrado sobre a importância de desenvolver a experimentação como ferramenta didática.

Downloads

Publicado

2016-11-21

Como Citar

dos Santos, G. G., & Souza, D. do N. (2016). Experimentação real versus experimentação ideal no ensino de ciências e a prática do pensamento crítico. Scientia Plena, 12(11). https://doi.org/10.14808/sci.plena.2016.112716

Edição

Seção

IX Colóquio Internacional Educação e Contemporaneidade