Prevalence of hip and lower limb fracture in the city of Aracaju, Brazil

Tania Maria de Andrade Rodrigues, Rafaela Eugênia Arce Dantas, Daniela Meneses Santos, João Paulo Grabriel Camporez, Rodrigo Antônio Peliciari-Garcia, Charles dos Santos Estevam, Jymmys Lopes dos Santos, Marcilene de Jesus Chagas Costa, Fábio Bessa Lima, Divanízia do Nascimento Souza, Anderson Carlos Marçal

Resumo


Objetivo: Analisar a prevalência de fraturas no quadril e membros inferiores na cidade de Aracaju (Sergipe), utilizando dados fornecidos pela Fundação de Beneficência Hospital de Cirurgia no período de Junho 2008/2009, comparando com os resultados obtidos pelo estudo semelhante realizado por Komatsu (2004) em 1994/1995 na cidade de Marília Marilia (São Paulo) e Muniz et al (2007) em 2003/2005 no Paraná. Métodos: Foram analisados os tipos de fratura, idade e gênero dos laudos de 1200 pacientes e divididos em dois grupos diferentes de acordo com a idade, 30 – 50 anos e acima de 50 anos de idade. Resultados: Verificou-se que, do total, 343 pacientes eram mulheres e 857 eram homens. De acordo com a média de idade, a incidência de fraturas no quadril e membros inferiores foi maior por gênero individual (p<0.05). O local de fratura mais frequente em mulheres acima de 50 anos de idade foi no fêmur (8.36/10,000 habitantes, p<0.05). A tíbia/fíbula foi o tipo de fratura mais comum entre os homens (12.5/10,000 habitantes, p<0.05) de 30 a 50 anos de idade, seguida do fêmur (1.72/10,000 habitantes, p<0.05). Conclusão: Houve um aumento na incidência de fraturas no quadril e membros inferiores em indivíduos masculinos de Aracaju-Brasil e o perfil de fraturas.

 


Palavras-chave


fratura óssea; membro inferior; incidência de fratura; estudo epidemiológico; trauma

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena

Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.