Saccharomyces cerevisiae como modelo de ensino de toxicologia a estudantes do ensino médio

Luciana Cristina Vitorino, Lígia Gabriela de Sá Vanin, Layara Alexandre Bessa, Rodrigo Braghiroli

Resumo


A levedura Saccharomyces cerevisiae é comumente utilizada em bioensaios de toxicidade por ser um modelo eucariótico de fácil acesso e cultivo. Assim, este trabalho propõe um protocolo experimental de fácil replicação, utilizando esta levedura e químicos facilmente adquiridos no mercado, para possibilitar que o professor introduza, de forma prática, conceitos de toxicologia para estudantes do ensino médio. Para tanto, foi avaliado o percentual de mortalidade dessa levedura na presença de formulações comerciais de etanol e H2O2 e observado um comportamento linear da mortalidade com o aumento gradual da concentração dos químicos. Foi verificada toxicidade superior do peróxido, possivelmente associada ao estresse oxidativo. Este protocolo permite ao professor, demonstrar que a toxicidade está intimamente relacionada à concentração dos químicos e abre perspectivas para testes com outras amostras, sendo elas biológicas, como extratos vegetais ou químicas como águas residuais, agrotóxicos e outros.


Palavras-chave


toxicidade; leveduras; bioindicadores

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14808/sci.plena.2021.012702

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Luciana Cristina Vitorino, Lígia Gabriela de Sá Vanin, Layara Alexandre Bessa, Rodrigo Braghiroli

Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.