O risco sanitário na comercialização de alimentos em um mercado público da Amazônia: um estudo de caso em Belém (PA)

Matheus Yuri de Oliveira Rosa, Fernanda Ferreira Borges, Lincoln Noronha Correa Junior, Flavio Henrique Souza Lobato

Resumo


Esta pesquisa objetivou avaliar as condições higiênico-sanitárias do pescado comercializado no Mercado Municipal de Icoaraci, Belém (PA), a fim de verificar se os locais de armazenamento e as práticas de manipulação de alimentos, durante a comercialização, estão em consonância com as determinações de instrumentos normativos do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). A coleta de dados se deu a partir da aplicação de um questionário junto a cinco feirantes, contendo 13 itens e 112 quesitos, baseados na Portaria 2.619/2011 do Estado de São Paulo e na Resolução-RDC nº 275/2002. Os resultados evidenciaram a precária estrutura do mercado e dos pontos de venda, bem como a falta de conhecimento técnico dos feirantes acerca das Boas Práticas de Fabricação de Alimentos (BPF).


Palavras-chave


Condições higiênico-sanitárias, Pescado, Mercado

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14808/sci.plena.2019.101501

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Matheus Yuri de Oliveira Rosa, Fernanda Ferreira Borges, Lincoln Noronha Correa Junior, Flavio Henrique Souza Lobato

Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.