Preparação e avaliação da argila verde organofílica usando diferentes concentrações de surfactante catiônico visando seu uso na separação óleo/água

M. M. da Silva, A. C. L. Patrício, W. S. Lima, H. M. Laborde, M. G. F. Rodrigues

Resumo


Neste artigo foi avaliada a preparação de argilas organofílicas com o sal quaternário de amônio Cloreto de distearil dimetil amônio (Praepagen WB) a diferentes concentrações visando sua utilização como adsorvente no processo de separação óleo/água. As amostras sem e com tratamento foram caracterizadas por difração de raios X (DRX), espectroscopia na região do infravermelho (IV), análise termogravimétrica (TG), testes de inchamento de Foster e testes de capacidade de adsorção em diversos solventes. Os resultados de DRX, IV e TG mostram que o sal foi incorporado a estrutura da argila confirmando assim a organofilização. Os resultados dos testes em solventes orgânicos indicam que as argilas organofílicas apresentam capacidade de adsorção nos solventes orgânicos testados, evidenciando as características organofílicas.



Palavras-chave


argila, argila organofílica, sal quaternário de amônio.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena

Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.