Avaliação das precipitações geradas pelo modelo climático regional ETA-HadGEM2-ES para o Estado de Sergipe

Autores

  • Marcus Aurélio Soares Cruz Embrapa Tabuleiros Costeiros
  • Paulo Vinicius Melo da Mota Embrapa Tabuleiros Costeiros
  • Ricardo de Aragão UFCG
  • Rafael Oliveira Franca Rocha Embrapa Tabuleiros Costeiros

DOI:

https://doi.org/10.14808/sci.plena.2017.109913

Palavras-chave:

mudanças climáticas, Nordeste, sazonalidade

Resumo

O modelo climático regional ETA-HadGEM2-ES tem sido utilizado como base para diversos estudos hidrológicos e climatológicos em território nacional, no entanto ainda há pouca avaliação de sua condição de representatividade das chuvas na região Nordeste, principalmente em sua faixa litorânea, que apresenta grande complexidade nos fenômenos atuantes. Este estudo utilizou dados mensais de chuva medidos em campo, complementados por bases de dados interpolados visando avaliar a condição de representatividade da sazonalidade das precipitações geradas pelo RCM sobre as três regiões climáticas do estado de Sergipe: Agreste, Semiárido e Litoral Úmido. A performance do RCM foi avaliada partir do coeficiente de correlação de Pearson e da raiz do erro médio quadrático (RMSE). Os resultados apontaram para uma baixa capacidade de representação das chuvas médias mensais pelo modelo regional, com subestimação dos volumes totais e baixos coeficientes de correlação, variando de 0,019 a 0,143 para as regiões avaliadas, além de altos valores de RMSE: 58,7 a 143,8 mm, com pequena melhora na região Semiárida. Tais resultados indicam uma possível propagação do erro proveniente do modelo global HadGEM2-ES para o ETA não apresentando nesta faixa do litoral brasileiro uma melhora significativa na representação dos sistemas climáticos atuantes.

Downloads

Publicado

2017-11-30

Edição

Seção

X Encontro de Recursos Hídricos em Sergipe