Gestão do risco de crédito de cooperativas: um estudo comparativo

Autores

  • Mirian Picinini Méxas Universidade Federal Fluminense
  • Luiz Paulo Jacques Silva Universidade Federal Fluminense
  • Geisa Meirelles Drumond Universidade Federal Fluminense

DOI:

https://doi.org/10.14808/sci.plena.2016.120101

Palavras-chave:

Cooperativa de crédito, Risco de crédito, Inadimplência

Resumo

A crise econômica que está ocorrendo atualmente no Brasil tem levado ao corte dos acessos de linha de crédito. Diante desta problemática, o presente trabalho analisou qual tipo de cooperativa de crédito apresenta uma melhor gestão do risco de crédito, resultado de baixos índices de inadimplência relacionados à carteira de crédito composta por operações negociadas junto aos cooperados. Além da revisão da literatura, a metodologia utilizada foi uma pesquisa descritiva ao analisar e interpretar os dados contidos nos relatórios de gestão do risco de crédito extraídos do sistema de informações interno, para os anos de 2013, 2014 e 2015, referentes a três cooperativas de crédito com área de atuação no estado do Rio de Janeiro, sendo cada uma classificada nos seguintes tipos: livre admissão, profissionais e microempresários. O resultado da pesquisa indica que a cooperativa de crédito de livre admissão obteve, como resultado de sua gestão do risco de crédito, os menores índices de inadimplência para operações com atraso superiores a 15 e 90 dias nos três anos que delimitam a pesquisa. Como contribuição o estudo identificou qual o tipo de cooperativa é mais estruturada, em vista a gestão do risco de crédito, e segura para ser a escolhida pelo potencial cooperado para que ele se associe e invista.

Biografia do Autor

Mirian Picinini Méxas, Universidade Federal Fluminense

Geisa Meirelles Drumond, Universidade Federal Fluminense

http://lattes.cnpq.br/8328518400614172

Downloads

Publicado

2016-12-19

Como Citar

Méxas, M. P., Silva, L. P. J., & Drumond, G. M. (2016). Gestão do risco de crédito de cooperativas: um estudo comparativo. Scientia Plena, 12(12). https://doi.org/10.14808/sci.plena.2016.120101

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.