A didática da resolução de problemas nas séries iniciais: um problema para o aluno ou para o professor?

Autores

  • Vanessa Graciela Souza Campos UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE http://orcid.org/0000-0001-6011-290X
  • Divanizia do Nascimento Souza UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE
  • Veleida Anahí da Silva UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE

DOI:

https://doi.org/10.14808/sci.plena.2016.112712

Palavras-chave:

Resolução de Problemas, Dificuldades de Ensino.

Resumo

Este artigo é fruto da análise das concepções que se têm acerca da resolução de problemas matemáticos, por professores que lecionam o terceiro ano do ensino fundamental. Participaram da pesquisa que subsidiou o artigo quatro professoras que atuam na rede pública e privada no município de Aracaju. Através de entrevistas, as professoras expuseram a forma como trabalham com a resolução de problemas e suas principais dificuldades. Os relatos das professoras evidenciaram que muitos professores pedagogos sabem que há uma importância em se trabalhar com a resolução de problemas no ensino da Matemática, mas não possuem embasamento teórico que oriente essa prática e, por isso, agem de acordo com o que vão aprendendo no dia a dia, em sala de aula. Desta forma, foi possível perceber que a resolução de problemas não é vista como tarefa fácil, nem para o aluno, nem para o professor.

Biografia do Autor

Vanessa Graciela Souza Campos, UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE

Mestranda em Ensino de Ciencias e Matemática pelo Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática da Universidade Federal de Sergipe (UFS). Especialização em Pedagogia Empresarial pela Faculdade São Luis de França, Brasil(2009). Professora da Educação Básica da Prefeitura Municipal de Aracaju , Brasil

Divanizia do Nascimento Souza, UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE

Doutora em Tecnologia Nuclear pela Universidade de São Paulo em 2002, Mestre em Física na Universidade Federal de Sergipe em 1997. Atualmente é professora da Universidade Federal de Sergipe.

Veleida Anahí da Silva, UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE

Doutora em Ciências da Educação pela Universidade de Paris 8, na França, Pós doutorado pela Universidade Federal de Sergipe, Graduada em Ensino de Ciências e Matemática pela Universidade de Cuiabá-MT.

Downloads

Publicado

2016-11-21

Edição

Seção

IX Colóquio Internacional Educação e Contemporaneidade