Vivências Pibidianas: relatos e reflexões sobre ações do PIBID/IFRS/POA no Colégio Estadual Júlio de Castilhos

Mônica de Oliveira Bauska, Josiane Ladelfo, Andréia Modrzejewski Zucolotto, Cassiano Pamplona Lisboa

Resumo


O presente artigo é um relato seguido de reflexões sobre diversas vivências compartilhadas entre professores supervisores e bolsistas de iniciação a docência do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação a Docência (PIBID). As atividades desenvolvidas pelo grupo acontecem dentro da disciplina de Seminário Integrado de Ciências da Natureza e suas Tecnologias e de Química. As ações pibidianas foram focadas na experimentação e na pesquisa, sendo estas planejadas, organizadas e aplicadas pelos bolsistas juntamente à professora supervisora. Descreve-se o cenário das ações explicando a implementação e perspectivas do Ensino Médio Politécnico e explicando como os bolsistas são inseridos nesse contexto frente às suas aspirações para a formação inicial docente. Dentro da disciplina de Química foram realizados experimentos trabalhando de forma transversal, os temas substâncias ácidas e básicas do cotidiano, adulteração da gasolina, ligações químicas, óxidos presentes na reação química da respiração e em refrigerantes/água gaseificada, efeito estufa, chuva ácida e produtos de higiene. Na disciplina de Seminário Integrado foram realizadas duas atividades: uma pesquisa sobre as espécies vegetais presentes no pátio da escola, bem como a criação de um herbário para ser colocado à disposição da comunidade no museu da escola; a outra atividade voltou-se ao debate do bullying explorando as diferenças físicas e trazendo alguns apontamentos genéticos para tais. Observa-se que o PIBID cria situações propícias para a formação docente dos bolsistas de iniciação a docência, pois os mesmo estão em contato direto com o ambiente escolar e atentos às possibilidades de abordagens pedagógicas.


Palavras-chave


Ensino Médio Politécnico; Experimentação; PIBID

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena
Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.