Reflexões e projeções sobre o uso da teoria de ilhas de racionalidade para a inserção do ensino de química em uma licenciatura em educação do campo

Autores

Palavras-chave:

Educação do Campo, Ensino de Química, Ilhas de Racionalidade.

Resumo

 

O presente trabalho discute como o Ensino de Química pode ocorrer por meio da metodologia de Ilhas de Racionalidade. A análise dos dados partiu das leituras do Projeto Político Pedagógico (PPP) do setor litoral, do Projeto Pedagógico do Curso (PPC) de Licenciatura em Educação do Campo e do relato da prática pedagógica desenvolvida em duas turmas, uma localizada no assentamento Contestado, no município da Lapa/PR e outro no município de Cerro Azul/PR. A meta teórica e reflexiva deste artigo foi propor 5 Ilhas de Racionalidade para o trabalho com temas da Educação do Campo, relacionados diretamente ou indiretamente com o ensino de química. O que se pode observar, através dos dados colhidos, é que a metodologia de projetos pode ser viabilizada, no caso do ensino de química, através da teoria de Ilhas de Racionalidade.


Downloads

Publicado

2015-06-17

Edição

Seção

Escola de Verão em Educação Química e Seminário Integrador do PIBID/Química