Adição da polpa liofilizada do Noni em diluente para congelação de sêmen sobre a integridade da membrana plasmática de espermatozoides ovinos

Autores

  • Vanicleide da Silva Santos
  • Anselmo Domingos Ferreira Santos
  • Davi Andrade Oliveira
  • Anna Lauren Costa Nascimento
  • Elison Matos Santos

Palavras-chave:

hiposmótico, Morinda citrifolia Linn e células espermáticas.

Resumo

Objetivou-se verificar o efeito da adição de diferentes concentrações de polpa liofilizada do fruto Noni (Morinda citrifolia Linn) a diluente de sêmen, sobre a integridade da membrana plasmática dos espermatozoides ovinos, avaliada por meio do teste hiposmótico (HOST) em cinco ejaculados de carneiros Santa Inês (S.I.). Os tratamentos consistiram de D1 (controle sem adição de polpa liofilizada) D2, D3 e D4 com adição de polpa liofilizada (2,35mg/mL; 4,70mg/mL e 7,05mg/mL respectivamente). As amostras foram congeladas, descongeladas (37 ° C por 30 segundos), incubadas em solução hiposmótica e submetidas a analise da integridade da membrana plasmática por meio do HOST e do TTR imediatamente após congelamento/descongelamento do sêmen e durante o teste de termorresistência lento (TTR). Após descongelamento e fim do TTR, foram encontrados valores médios de 51%, 58%, 52% e 46% e, 31%, 47%, 45% e 44% para os tratamentos D1, D2, D3 e D4 respectivamente. A adição do fruto do noni liofilizado, nas concentrações utilizadas, não promoveu alterações na membrana dos espermatozoides, recomendando estudos com um número maior de repetições para determinar a sua viabilidade.

Downloads

Publicado

2015-04-01

Edição

Seção

III Simpósio Sergipano de Buiatria