Contribuições e dificuldades na produção de material didático no PIBID Química da UFS/Campus de São Cristóvão

Suelaine dos Santos Souza, Verônica de Oliveira Siqueira, João Paulo Mendonça Lima

Resumo


Analisamos as opiniões de três ex-bolsistas do PIBID/QUÍMICA/UFS/São Cristóvão sobre a produção e aplicação de material didático, as contribuições para a formação inicial do professor de Química e as dificuldades encontradas na elaboração do mesmo. Os dados foram coletados através de entrevistas individuais e semiestruturadas em dezembro de 2014. Percebemos que os ex-bolsistas produziram e aplicaram material didático em forma de oficina temática. Entre as principais contribuições para formação inicial, destaca-se a possibilidade de abordagem da contextualização no ensino de Química; a importância da utilização de diferentes metodologias e o despertar de interesse dos alunos da Educação Básica pelo conhecimento. As principais dificuldades foram relacionadas à escolha de temas que permitem a contextualização, ao cumprimento do tempo destinado a aplicação da oficina temática e à preocupação em ensinar algo que desperte a motivação para o aprendizado.


Palavras-chave


Produção de material didático, formação inicial de professores, PIBID.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena
Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.