Avaliação de parâmetros andrológicos de touros das raças Holandesa e Guzerá submetidos ao Semiárido

Autores

  • Joyce Patu de Oliveira Maciel
  • Pábola Santos Nascimento
  • Elizabete Julia da Silva
  • Sebastião Inocêncio Guido
  • Antônio Santana dos Santos Filho
  • Cláudio Coutinho Bartolomeu

Palavras-chave:

bovinos, sêmen e fertilidade.

Resumo

A bovinocultura possui relevante participação na economia brasileira devido, em grande parte, às cadeias produtivas de carne e leite. A eficiência reprodutiva de um touro pode ser estimada através da avaliação clínica do animal e principalmente do exame andrológico para maximizar a fertilidade do rebanho, proporcionar a descarte de touros inférteis e, possivelmente, selecionar aqueles de maior eficiência reprodutiva. As avaliações clínicas e seminais tornam-se fundamentais para classificação e prognóstico da função reprodutiva. O estudo foi realizado no Instituto Agronômico de Pernambuco, nas cidades de São Bento do Una e Serra Talhada, onde foram avaliados 10 touros da raça Holandesa e 14 touros da raça Guzerá, no período de Maio a Junho de 2013. Os resultados indicaram diferenças nas variáveis de circunferência escrotal, consistência testicular, vigor e motilidade espermática entre as raças. Pode-se concluir que fatores nutricionais exercem papel preponderante sobre o desenvolvimento e desempenho testicular e consequentemente nas características espermáticas.

Downloads

Publicado

2015-04-01

Edição

Seção

III Simpósio Sergipano de Buiatria