Influência da presença de muco e reutilização de dispositivos de progesterona sobre a taxa de concepção em vacas Nelore

Autores

  • Matheus Cavalcanti de Farias
  • Paulo Francisco Maciel Póvoas Souto
  • Manoel Lopes da Silva Filho
  • Ewerton Borges de Lima
  • Adelaide Caroline Primo da Silva
  • Raffaela Maria Dias Rodrigues Amorim
  • Alexandre Rodrigues de Paula Junior
  • Claudio Coutinho Bartolomeu
  • Marcos Antonio Lemos de Oliveira
  • Paulo Fernandes de Lima

Palavras-chave:

bovinos de corte, inseminação artificial e protocolo hormonal.

Resumo

Este estudo teve como objetivo avaliar a influência da presença de muco no momento da inseminação artificial em tempo fixo (IATF), e da reutilização de dispositivos intravaginais de progesterona sobre a taxa de concepção de vacas nelore. Foram utilizadas como modelo experimental 299 vacas multíparas distribuídas em dois grupos, tratamento 1 e tratamento 2 (T1 = 150 fêmeas e T2 = 149 fêmeas). Ambos os grupos foram submetidos a tratamentos hormonais para IATF, idênticos, contudo no T1 foram utilizados dispositivos de progesterona (P4) novos, e no T2 de segundo uso. Não houve significância estatística para os dados estudados entre os grupos (p>0,05). Não havendo efeito da presença de muco que foi de 43,33% no T1 e 50,34% no T2, assim como da reutilização dos implantes intravaginais de P4, sobre a taxa de concepção observada 76% no T1 e 75,84% no T2. Logo concluísse que a presença ou ausência de muco não interferiu na fertilidade desses animais, assim como os dispositivos de P4 podem ser reutilizados em protocolos de oito dias sem comprometer a taxa de concepção.

Downloads

Publicado

2015-04-01

Edição

Seção

III Simpósio Sergipano de Buiatria