Influência da presença de muco e reutilização de dispositivos de progesterona sobre a taxa de concepção em vacas Nelore

Matheus Cavalcanti de Farias, Paulo Francisco Maciel Póvoas Souto, Manoel Lopes da Silva Filho, Ewerton Borges de Lima, Adelaide Caroline Primo da Silva, Raffaela Maria Dias Rodrigues Amorim, Alexandre Rodrigues de Paula Junior, Claudio Coutinho Bartolomeu, Marcos Antonio Lemos de Oliveira, Paulo Fernandes de Lima

Resumo


Este estudo teve como objetivo avaliar a influência da presença de muco no momento da inseminação artificial em tempo fixo (IATF), e da reutilização de dispositivos intravaginais de progesterona sobre a taxa de concepção de vacas nelore. Foram utilizadas como modelo experimental 299 vacas multíparas distribuídas em dois grupos, tratamento 1 e tratamento 2 (T1 = 150 fêmeas e T2 = 149 fêmeas). Ambos os grupos foram submetidos a tratamentos hormonais para IATF, idênticos, contudo no T1 foram utilizados dispositivos de progesterona (P4) novos, e no T2 de segundo uso. Não houve significância estatística para os dados estudados entre os grupos (p>0,05). Não havendo efeito da presença de muco que foi de 43,33% no T1 e 50,34% no T2, assim como da reutilização dos implantes intravaginais de P4, sobre a taxa de concepção observada 76% no T1 e 75,84% no T2. Logo concluísse que a presença ou ausência de muco não interferiu na fertilidade desses animais, assim como os dispositivos de P4 podem ser reutilizados em protocolos de oito dias sem comprometer a taxa de concepção.

Palavras-chave


bovinos de corte, inseminação artificial e protocolo hormonal.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena
Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.