Desenvolvimento na maturação de frutos e sementes de urucum (Bixa orellana L.)

Autores

  • Carine Seixas Maia Dornelas Universidade Federal de Campina Grande
  • Francisco Assis Cardoso Almeida Universidade Federal de Campina Grande
  • Acácio Figueiredo Neto Universidade Federal do Vale do São Francisco
  • Danielle Marie Macedo Sousa UFCG
  • Abraão Pereira Evangelista UNIVASF

Palavras-chave:

Maturação. Fruto. Vigor

Resumo

A determinação do ponto de maturidade dos frutos e sementes, utilizando os índices de maturação é necessária para que a colheita seja realizada no período correto. Este trabalho foi desenvolvido com objetivo de estudar o processo de maturação de sementes de urucuzeiro variedade casca verde com base na determinação da melhor época de colheita dos frutos e o teor de bixina. A coleta foi realizada, no assentamento Bonfim no município de Alagoinha-PB, onde foram iniciadas aos 15 dias após a antese (DAA) e se estenderam até os 150 DAA, sendo avaliadas as colorações, as dimensões, o teor de água contido nos frutos e sementes, como também a qualidade fisiológica e o teor de bixina das sementes. Os dados do teor de água dos frutos e sementes se ajustaram a modelos quadráticos, em que no início de formação a quantidade de água presente nos mesmos era superior a 80%. De acordo com os dados obtidos constatou-se que a maturidade fisiológica das sementes ocorreu aos 91 a 103 dias após a antese, podendo a colheita ser realizada até 120 DAA uma vez que a partir deste tempo ocorreram perdas de sementes devido à abertura das cachopas dos frutos e de bixina onde a máxima porcentagem encontrada foi no valor de 1,62%.

Biografia do Autor

Carine Seixas Maia Dornelas, Universidade Federal de Campina Grande

Departamento de Engenharia Agrícola.

Francisco Assis Cardoso Almeida, Universidade Federal de Campina Grande

Departamento de Engenharia Agrícola, Tecnologia de Sementes.

Acácio Figueiredo Neto, Universidade Federal do Vale do São Francisco

Departamento de Engenharia Agrícola. Tecnologia Pós-Colheita.

Danielle Marie Macedo Sousa, UFCG

Engenharia Agrícola.

Abraão Pereira Evangelista, UNIVASF

Engenharia Agrícola

Downloads

Publicado

2015-01-09