Efeito radioprotetor do extrato de Ziziphus joazeiro sobre embriões de Biomphalaria glabrata submetidos à radiação ionizante

Williams Nascimento Siqueira, Luanna Ribeira Santos Silva, Mariana Luiza de Oliveira Santos, Felipe Tiago José Santos, Hianna Arely Milca Fagundes Silva, Laila Bezerra Nascimento Lacerda, José Luis Ferreira Sá, Edvane Borges Silva, Ana Maria Mendonça de Albuquerque Melo

Resumo


As radiações eletromagnéticas são energias que podem ser classificadas em ionizantes e não ionizantes. Este tipo de energia é propagado por um meio material e pelo vácuo. As radiações ionizantes são responsáveis por efeitos danosos aos organismos vivos a nível molecular, onde os danos ocorrem principalmente na molécula do ácido desoxirribonucléico, mais conhecida como DNA. Diante destes efeitos lesivos causados pelas radiações evidencia-se a importância de adquirir conhecimentos sobre as substâncias radioprotetoras, pois elas atuam protegendo o tecido vivo, diminuindo os danos a ele causados pelos efeitos da radiação. Neste trabalho investigamos a ação radioprotetora dos extratos aquosos do Ziziphus joazeiro (joazeiro) e Anacardium occidentale (cajueiro) frente a embriões de Biomphalaria glabrata. Foram utilizados embriões de Biomphalaria glabrata–pigmentados, divididos em grupos de aproximadamente 100 espécimes. Os embriões dos grupos experimentais foram expostos ao extrato na concentração de 200 ppm e posteriormente, irradiados. Para a irradiação, foi utilizada uma fonte de 60Co (gammacell da Radionics Labs. X= 4,359 Gy/h). A viabilidade dos embriões foi analisada utilizando um microscópio estereoscópico e para análises estatísticas, foi utilizado o teste Student-Newman-Keuls e o χ2 (Chi-quadrado). Nossos resultados mostraram que o extrato hidroalcoólico da folha do Ziziphus joazeiro apresentou efeito radioprotetor e que o extrato aquoso da casca do Anacardium occidentale exibiu uma redução no efeito embriotóxico causado pela casca.

Palavras-chave


Biomphalaria glabrata, Embriotoxicidade, Radioproteção

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena

Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.