Criação de indicadores para a avaliação da ação da resinose do estipe (Ceratocystis paradoxa (De Seynes) Moreau) em coqueiro (Cocos nucifera L.).

Rangel Dórea de Medeiros, João Basílio Mesquita

Resumo


A cultura do coqueiro (Cocos nucifera L.) é considerada uma das mais importantes culturas perenes, sendo capaz de compor um sistema auto-sustentável de exploração. No entanto a incidência de pragas e doenças nos coqueirais do Brasil constitui um problema limitante a essa cultura, sobretudo com o surgimento da resinose do estipe, doença causada pelo fungo Ceratocystis paradoxa (De Seynes) Moreau, que vem causando grandes prejuízos aos produtores. O objetivo do trabalho foi construir indicadores para auxiliar na avaliação da ação da resinose do estipe em coqueiro. Para isso foi utilizada a Matriz PEI/ER (Pressão, Estado, Impacto/Efeito, Resposta). Identificando 15 indicadores que possam contribuir para avaliação do grau de incidência e de dano econômico por parte do fungo. 


Palavras-chave


Fitopatologia, agroecossistemas, coqueiro

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena
Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.