Conhecendo o perfil dos servidores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Câmpus Rio Grande

Eliana Pinho de Azambuja, Aline Zielinsky Wartner, Camila e Silva Gomes, Carla Godinho Duarte, Carla Regina André Silva, Cláudia Turik de Oliveira, Eliza Terres Camargo, Luísa Pereira Balbueno, Marise Xavier Gonçalves, Núbia Rosa Baquini da Silva Martinelli, Roberta Antunes Machado, Rosilene D'Alascio D'Amoreira

Resumo


Este artigo tem como objetivo estabelecer o perfil sociodemográfico, econômico, de ocupação e formação dos servidores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Câmpus Rio Grande. Trata-se de uma pesquisa de caráter quantitativo, com delineamento transversal. Os dados foram obtidos através da aplicação de um instrumento criado para esta pesquisa, a 128 servidores, dos quais 125 responderam. O estudo seguiu os preceitos estabelecidos na resolução 446/2012. Após a aplicação do instrumento, os dados foram digitados e armazenados no programa Microsoft Office Excel e, em seguida, importados para o programa SPSS v.17 para análise. Dos participantes da pesquisa, 42,4% desempenham suas atividades como técnicos administrativos em educação e 57,6 % como docentes, sendo 42,2% do sexo feminino e 57,8 % do sexo masculino.  A faixa etária varia entre 24 e 60 anos, com média de 35,66 e desvio padrão de 7,94 anos.  A maioria da amostra é casada (46,4%) com filhos (50,4%), possui alguma crença religiosa (71,3%) e não precisou deslocar-se da sua cidade de origem para assumir o cargo (61%).


Palavras-chave


Saúde do Trabalhador; Qualidade de Vida no Trabalho; Avaliação

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena
Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.