Modelagem Cinética da Hidrogenação de Óleo de Soja Visando a Produção de Biocombustível

Autores

  • DIEGO CARPINTERO PEREIRA DANTAS Universidade Federal de Pernambuco - Departamento de Engenharia Química
  • DANIELLA CARLA NAPOLEÃO Universidade Federal de Pernambuco - Departamento de Engenharia Química
  • JOSÉ GERALDO ANDRADE PACHECO FILHO Universidade Federal de Pernambuco - Departamento de Engenharia Química
  • CELMY MARIA BEZERRA MENEZES BARBOSA Universidade Federal de Pernambuco - Departamento de Engenharia Química
  • MOHAND BENACHOUR Universidade Federal de Pernambuco - Departamento de Engenharia Química
  • VALDINETE LINS DA SILVA Universidade Federal de Pernambuco - Departamento de Engenharia Química

Palavras-chave:

biodiesel, hidrogenação, modelagem cinética, hydrogenation, kinetic modeling

Resumo

O biodiesel é uma fonte de energia renovável capaz de alimentar motores que utilizam o diesel, pode ser originado a partir de diferentes oleaginosas como: girassol, mamona, dendê. Dentre as tecnologias empregadas merecem destaque a transesterificação e a hidrogenação. Neste último processo o hidrogênio gasoso e o material que se quer hidrogenar são misturados com um catalisador sólido finamente dividido. Um importante estudo em torno da hidrogenação refere-se a cinética do processo, sendo empregadas cinéticas de pseudo-primeira ordem em relação aos triglicerídeos e o modelo de Langmuir-Hinshelwood para determinar a taxa de reação dos ácidos graxos. O presente artigo buscou desenvolver um modelo cinético para dados experimentais obtidos em reator mecanicamente agitado, tipo PARR, em escala laboratorial. O modelo cinético de acoplamento foi adotado e conseguiu de modo satisfatório descrever o perfil das concentrações dos ácidos graxos em função do tempo, obtendo valores de R2 superiores a 0,94. 


Downloads

Publicado

2014-04-02