Intercomparação Nacional de Medição In Vivo de Iodo-131 na Tireoide – Projeto TC IAEA BRA 9055

B. M. Dantas, J. S. Cardoso, A. L.A. Dantas, E. A. Lucena, M. A.P. Ramos, M. S. Sá, T. C. Alonso, T. V. Silva, C. M. Oliveira, F. F. Lima, M. L. Oliveira, I. V.B. Lacerda, A. Fajgelj

Resumo


Em 2011, no Brasil, foi realizado um exercício de intercalibração e intercomparação de medições in vivo de iodo-131 na tireoide através do Projeto IAEABRA9055 “Establishing a National Laboratory Network for Internal Individual Monitoring”, coordenado pelo Instituto de Radioproteção e Dosimetria (IRD) e pelo Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN) da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN). O exercício teve como objetivo (i) atualizar informações sobre a instrumentação atualmente disponível nos laboratórios de monitoração in vivo em operação no Brasil e (ii) verificar a confiabilidade dos resultados de medição de iodo-131 na tireoide gerados pelos laboratórios. O procedimento consistiu na medição de um simulador antropomórfico de tireoide-pescoço produzido no Laboratório de Monitoração In Vivo do IRD, contendo duas fontes-padrão de bário-133 certificadas pelo Laboratório Nacional de Metrologia das Radiações Ionizantes de IRD. Cada um dos participantes teve prazo de cinco dias para realizar as medições. Os cinco laboratórios participantes estão localizados nos Estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Pernambuco, nas seguintes instituições: Instituto de Radioproteção e Dosimetria, Central Nuclear Almirante Álvaro Alberto, Centro de Desenvolvimento de Tecnologia Nuclear, Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares e Centro Regional de Ciências Nucleares. Os resultados reportados seguiram formato padrão incluindo: Atividade Medida, Atividade Mínima Detetável, Exatidão e Reprodutibilidade. O desempenho dos laboratórios foi avaliado segundo os critérios da Norma ANSI 13.30, demonstrando sua capacidade para a medição in vivo de iodo-131 na tireoide.


Palavras-chave


Monitoração interna, iodo 131, medição in vivo.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena
Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.