Efeito de bioestimulante no desenvolvimento inicial de plântulas do porta-enxerto cítrico tangerineira ‘Cleópatra’

Jackson Mirellys Azevêdo Souza, Bruno Henrique Leite Gonçalves, Adelana Maria Freitas Santos, Rafael Augusto Ferraz, Sarita Leonel

Resumo


A obtenção do porta-enxerto é uma das etapas que mais demanda tempo na cadeia de produção de mudas cítricas, devido ao tempo necessário para germinação das sementes e desenvolvimento inicial das plântulas. Neste contexto avaliar os efeitos do uso de bioestimulante no desenvolvimento inicial de plântulas do porta-enxerto cítrico tangerineira “Cleopatra”. Os tratamentos utilizados foram correspondentes às concentrações do produto comercial Stimulate ®: testemunha (sem bioestimulante), 6, 12, 18, 24 e 30 mL.kg-1 de sementes. As sementes foram semeadas em bandejas de 72 células. Após 70 dias da germinação, foram avaliadas a seguintes características: comprimento (cm) e diâmetro (mm) do caule, número de folhas, área foliar (dm2), massa seca de folha, caule e raiz (g), comprimento da raiz (cm) e teores de clorofila “a”, “b” e total (mg.m-2). A aplicação do bioestimulante Stimulate®, na dose de 6 mL.kg-1 promoveu o crescimento das plântulas do porta-enxerto cítrico tangerineira “Cleópatra”, sendo seu uso promissor, promovendo a diminuição no tempo de produção do porta-enxerto visando a realização da enxertia.


Palavras-chave


Citrus reshni, regulador vegetal, mudas cítricas.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena

Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.