Pré – embebição em sementes de moringa

Allívia Rouse Carregosa Rabbani, Renata Silva-Mann, Robério Anastácio Ferreira, Michelle Conceição Vasconcelos

Resumo


Moringa é uma árvore que possui uma grande importância para a agricultura familiar, pelas suas diversas propriedades. Assim, o objetivo deste trabalho foi realizar curva de embebição e avaliar o efeito da pré-embebição na geminação de sementes de moringa, visando à pronta germinação na produção de mudas. Para determinar a curva de embebição das sementes, foi monitorado o peso da semente em intervalos regulares de 4 horas. Para os processos de pré-embebição empregou-se dois lotes diferentes, sendo o primeiro de sementes recém colhidas e o segundo com sementes armazenadas por 3 meses, ambas submergidas em água por 24 horas. Foram empregadas quatro repetições de 25 sementes, em delineamento inteiramente casualizado. As sementes foram postas em incubadora do tipo BOD à 25ºC e luz contínua, sendo as avaliações realizadas a cada 48 horas e avaliou-se a porcentagem, índice de velocidade, tempo médio e velocidade de germinação, comprimento e peso de matéria seca radicular, do hipocótilo e das plântulas inteiras. A semente de moringa necessita de 0,2 g de água em um período de 128 horas para germinar. A pré-embebição de sementes de moringa em água por 24 horas é eficiente promover a melhor expressão da viabilidade e vigor em moringa.

Palavras-chave


Moriga oleifera Lam.,vigor, condicionamento

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena

Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.