Efeito de recipientes e tipo de substratos na qualidade das mudas de Poincianella pyramidalis (Tul.) L.P.Queiroz.

Ivan Almeida Machado, A. V. F. Botelho, I. S. Lopes, O. A. M. Coelho, P. R. K. Serpa, M. A. A. Passos

Resumo


O presente estudo teve como objetivo avaliar o efeito de diferentes tipos de substratos e recipientes na qualidade de mudas de Poincianella pyramidalis (Tul.) L. P. Queiroz. O experimento foi conduzido na Casa de Vegetação do Departamento de Ciência Florestal da Universidade Federal Rural de Pernambuco. Foram testados 4 tipos de substratos: solo, pó de coco, bagacilho de cana e esterco bovino e dois tipos de recipientes: tubete, com capacidade volumétrica de 0,3 dm³ e saco de polietileno com 1,3 dm³. O delineamento estatístico utilizado foi o inteiramente ao acaso, com esquema fatorial 2 x 12, com seis repetições por tratamento e três mudas por repetição. Pode-se concluir que as mudas cultivadas em tubetes com substrato solo + esterco e/ou solo + bagacilho, apresentaram resultados estatisticamente iguais ao saco de polietileno, porém o tubete exige menor espaço e menor volume de substrato, sendo indicadas para a produção de mudas de catingueira.


Palavras-chave


produção de mudas, substratos e recipientes

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena

Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.