Riscos Ocupacionais e do Público Durante Exames Radiológicos em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) de um Hospital Público de Sergipe

Autores

  • W. S. Santos Departamento de Física, Universidade Federal de Sergipe
  • A. F. Maia Departamento de Física, Universidade Federal de Sergipe

Palavras-chave:

Raios X no leito, limites de doses, proteção radiologica.

Resumo

O uso de aparelho móvel de raios X para fins de diagnóstico médico em hospitais é uma prática muito comum para realizar diferentes tipos de exames, sendo, o exame de tórax para pacientes internados em Unidade de Terapia Intensiva um dos mais solicitados. Nesse tipo de ambiente, além da equipe técnica envolvida, os demais pacientes que se encontram na sala também ficam expostos à radiação espalhada pelo paciente. O objetivo deste estudo foi avaliar  e quantificar as taxas de kerma no ar a diferente distância do equipamento e estimar as doses recebidas pelos indivíduos ocupacionalmente expostos e do público e estimar uma distância segura para diferentes técnicas radiográficas. Para tanto, foram acompanhados diferentes exames e, a partir dos dados coletados durante a realização dos exames, foram realizadas medidas das taxas de kerma no ar utilizando um objeto simulador de abdômen. Com os resultados, foi possível traçar um mapa de dose na UTI de um hospital público de Sergipe. O conhecimento dos mapas de dose permite que o corpo técnico execute os procedimentos radiológicos nas UTIs de forma mais segura, minimizando os riscos para eles e para indivíduos do público.  

Biografia do Autor

W. S. Santos, Departamento de Física, Universidade Federal de Sergipe


Downloads