Resultados dosimétricos obtidos com uma câmara de ionização do tipo dedal e com dosímetros termoluminescentes em feixes de tomografia computadorizada

C. C. Ferreira, A. F. Maia, L. G. Almeida, L. E. A. Macedo

Resumo



O protocolo dosimétrico utilizado em tomografia computadorizada é considerado defasado, sobretudo para os tomógrafos de múltiplos cortes e objetos simuladores de abdomen. A câmara de ionização tipo lápis e o objeto simulador de acrílico atualmente utilizado na dosimetria estão sendo considerados inadequados para as novas características dos feixes dos tomógrafos, devido a grande largura do perfil de dose gerado pelos tomógrafos multi-cortes. Portanto, a definição de novos procedimentos de medidas e a utilização de novos detectores e objetos simuladores é necessária. Assim, este trabalho teve o objetivo de comparar uma câmara de ionização cilíndrica de pequeno volume com dosímetros termoluminescentes de CaSO4:Dy para medida de grandezas dosimétricas em um tomógrafo de único corte. Além disso, foram testados objetos simuladores confeccionados com materiais diferentes do acrílico. A dependência energética dos TLDs de CaSO4:Dy tem sido um fator limitante na dosimetria de TC. A comparação dosimétrica entre simuladores de água e acrílico mostrou que as doses não variam mais de 9% entre estes simuladores. 

Palavras-chave


tomografia computadorizada, objetos simladores, dosimetria

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena

Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.