Paramêtros Cinéticos do Pico Termoluminescente em 215ºC do Espodumênio Lilás

R. A. P. Oliveira, L. L. Lima, A. F. Lima, S. O. de Souza

Resumo



O uso da termoluminescência (TL) na dosimetria da radiação ou da datação geológica requer o conhecimento das propriedades TL do material. Além dos cuidados necessários durante os experimentos, é de suma importância o conhecimento da forma da curva de emissão e da resposta em função da dose, conhecimento esse que pode ser apresentado na forma de modelo teórico capaz de prever resultados e também fornecer explicações no que tange a estrutura interna do material e tempo de vida do mesmo. Esse tempo de vida é calculado indiretamente utilizando-se os parâmetros cinéticos energia de ativação (E), fator de frequência (s) e ordem cinética (b). Com esse intuito, os parâmetros cinéticos do pico em torno de 215ºC de amostras do espodumênio lilás foram avaliados usando o método da forma do pico, bem como o de ajuste da curva. O valor encontrado para b indica que o pico do espodumênio lilás tem uma cinética de primeira ordem e os valores de  E e  s derivados de ambos os métodos em estudo mostraram um tempo de vida da ordem de 2 meses quando o material é submetido a uma temperatura de 15ºC do meio ambiente. 

Palavras-chave


termoluminescência, espodumênio, parâmetros cinéticos, dosimetria

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena

Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.