Conservação de formulação tópica utilizando micocinas produzidas por Wickerhamomyces anomalus

Autores

  • Eloiza Cristina Martelli Universidade Estadual do Oeste do Paraná
  • Jessica Cassia da Silva Universidade Estadual do Oeste do Paraná
  • Jessica Vieira
  • Rafaela de Souza Marquezoni
  • Rinaldo Ferreira Gandra Universidade Estadual do Oeste do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.14808/sci.plena.2022.104502

Palavras-chave:

antimicrobiano, Challenge Test, conservante natural

Resumo

Após relatos de reações adversas e desregulação endócrina causada por alguns conservantes como os parabenos, amplamente utilizados em formulações tópicas e medicamentos, a indústria cosmética e farmacêutica enfrenta a falta considerável de agentes antimicrobianos com menor toxicidade, desencadeando o interesse na busca pelo desenvolvimento de novos sistemas conservantes seguros e eficazes. Substâncias naturais com amplo espectro de atividade antimicrobiana são alternativas interessantes para a pesquisa de novos conservantes. As micocinas são substâncias naturais produzidas por leveduras killer, que possuem potencial de inibir bactérias e fungos com amplo espectro de ação, baixa toxicidade e baixa probabilidade de indução de resistência microbiana. O objetivo deste trabalho foi de verificar a atividade conservante de micocinas produzidas por Wickerhamomyces anomalus quando incorporadas em gel dermatológico. Realizaram-se ensaios de determinação de β-glucanases, ensaio de microdiluição, Challenge Test para avaliar a eficácia de ação conservante, análise de estabilidade e teste de irritabilidade de membrana. O sobrenadante WA92 apresentou atividade de β-glucanases de 3,80 U/mg e inibição frente a todos os microrganismos padrão testados em microdiluição. No Challenge Test, os critérios de eficácia conservante foram cumpridos para bactérias, fungo filamentoso e leveduriforme. Os resultados compreenderam uma formulação gel estável e não irritante utilizando micocinas como conservante em diferentes concentrações, a avaliação de estabilidade por meio de viscosidade, densidade e pH e estimativa da capacidade conservante das micocinas, incluindo comparações com conservantes comumente utilizados foram apresentados neste estudo.

Downloads

Publicado

2022-11-11

Como Citar

Cristina Martelli, E. ., Cassia da Silva, J. ., Vieira, J. ., de Souza Marquezoni, R., & Ferreira Gandra, R. (2022). Conservação de formulação tópica utilizando micocinas produzidas por Wickerhamomyces anomalus. Scientia Plena, 18(10). https://doi.org/10.14808/sci.plena.2022.104502

Edição

Seção

Artigos