Atividade antimicrobiana do extrato aquoso e frações da folha da aroeira-do-sertão

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14808/sci.plena.2021.057201

Palavras-chave:

bactericida, compostos isolados, planta medicinal

Resumo

As plantas popularmente utilizadas no tratamento de várias doenças, como Myracrodruon urundeuva Allemão, têm sido investigadas quanto à ação sobre os microrganismos, visando a descoberta e utilização de novos aditivos naturais. Este trabalho teve como objetivo avaliar a atividade antimicrobiana in vitro do extrato aquoso de folhas de Myracrodruon urundeuva e suas frações sobre bactérias patogênicas associadas a doenças transmitidas por alimentos. O extrato aquoso foi obtido por decocção das folhas frescas e fracionado por cromatografia em contracorrente de alta velocidade. A atividade antimicrobiana foi realizada por meio de microdiluição em placa. O extrato aquoso de folhas de aroeira-do-sertão foi eficaz contra todos os microrganismos testados. A atividade antimicrobiana foi verificada para Staphylococcus aureus e Listeria monocytogenes (0,2 e 0,8 mg/mL, respectivamente) e para Salmonella Enteritidis, Pseudomonas aeruginosa e Escherichia coli (6, 10 e 16 mg/mL, respectivamente). Foram isolados vinte e quatro compostos secundários, distribuídos em seis frações. As frações apresentaram atividade antimicrobiana sobre bactérias Gram-positivas em baixas concentrações (0,011 a 0,095 mg/mL) e em concentrações mais altas (2,4 a 33 mg/mL), duas frações apresentaram atividade sobre bactérias Gram-negativas. A união dos compostos no extrato foi favorável para atividade antimicrobiana sobre todas as bactérias estudadas, demonstrando que a susceptibilidade dos microrganismos ao extrato variou de acordo com os compostos químicos presentes.

Biografia do Autor

Maria Jaiana Gomes Ferreira, Universidade Federal do Ceará

Departamento de Engenharia de Alimentos/ Microbiologia de Alimentos

Flayanna Gouveia Braga Dias, Universidade Federal do Ceará

Departamento de Engenharia de Alimentos/Microbiologia de Alimentos

Sabrina Matias dos Santos, Universidade Federal do Ceará

Departamento de Química Orgânica e Inorgânica

Nayara Coriolano de Aquino, Universidade Federal do Ceará

Departamento de Química Orgânica e Inorgânica

Eurilany Silva de Oliveira, Universidade Federal do Ceará

Departamento de Engenharia de Alimentos

Fernando Eugênio Teixeira Cunha, Universidade Federal do Ceará

Departamento de Engenharia de Alimentos

Larissa Morais Ribeiro da Silva, Universidade Federal do Ceará

Departamento de Engenharia de Alimentos/Microbiologia de Alimentos

Evânia Altina Teixeira de Figueiredo, Universidade Federal do Ceará

Departamento de Engenharia de Alimentos/Microbiologia de Alimentos

Downloads

Publicado

2021-07-01

Edição

Seção

Artigos