Produção e caracterização das propriedades luminescentes do composto Aluminato de Estrôncio

M. A. Gomes, C. M. Abreu, Zélia Soares Macedo, Mário E. G. Valério

Resumo


O principal objetivo do presente trabalho foi a produção de materiais sensíveis à radiação ionizante e com propriedades fosforescentes para serem testados em revestimentos cerâmicos. Os materiais investigados foram aluminatos de estrôncio co-dopados com os íons Eu2+ e Dy3+. Acredita-se que a fosforescência dos aluminatos deva-se a transições eletrônicas do íon Eu2+, que por sua vez são influenciadas pela matriz cristalina do composto. A presença dos co-dopantes tem a função de promover transferências energéticas que aumentam o tempo de vida no estado excitado. A produção do aluminato de estrôncio foi realizada pela rota de sol-gel protéico, na qual se utiliza água de coco para dissolver os cloretos precursores. Através de medidas de difratometria de raios-X constatamos a formação de uma mistura das fases dos aluminatos SrAl4O7 e SrAl2O4 em todas as amostras produzidas, com diferentes temperaturas de calcinação. Na etapa de caracterização realizamos medidas de absorção óptica e fotoluminescência na amostra dopada com Eu2+ e Dy 3+, a fim de identificarmos os comprimentos de onda de absorção e emissão luminescente do material. Obtivemos bandas de absorção referentes aos dois dopantes, e o espectro de emissão apresentou emissões típicas tanto do Eu2+  quanto  do  Dy3+, sendo as principais em 591 nm, 613 nm e 681 nm atribuídas ao európio.   

Palavras-chave


Aluminato de estrôncio, rota sol-gel, propriedades ópticas, detectores de radiação

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena

Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.