Mecanismos que controlam as características das águas dos reservatórios do estado de Sergipe, Nordeste do Brasil

Autores

  • Adnivia Santos Costa Monteiro Programa de Pós-Graduação em Recursos Hídricos, Universidade Federal de Sergipe, 49100-000, São Cristóvão – Sergipe, Brasil https://orcid.org/0000-0002-7139-898X
  • Eveline Leal da Silva Instituto Federal de Ciência e Tecnologia do Piauí, Campus Floriano, 64800-000, Floriano – Piauí, Brasil.
  • Rosahelena Reis Moraes Silva Programa de Pós-Graduação em Recursos Hídricos, Universidade Federal de Sergipe, 49100-000, São Cristóvão – Sergipe, Brasil
  • José do Patrocínio Hora Alves Programa de Pós-Graduação em Recursos Hídricos, Universidade Federal de Sergipe, 49100-000, São Cristóvão – Sergipe, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.14808/sci.plena.2021.011701

Palavras-chave:

composição iônica, intemperismo, evaporação

Resumo

O diagrama de Gibbs foi usado para identificar os processos que potencialmente controlam as características químicas das águas dos principais reservatórios do estado de Sergipe, no Nordeste do Brasil. A água do reservatório Poxim controlada inicialmente pela precipitação atmosférica, evoluiu rapidamente para uma composição iônica dominada pelo Ca2+ e HCO3-, como consequência do predomínio da interação água – rocha. O intemperismo é o principal mecanismo que controla a química das águas dos reservatórios Jacarecica I, Jacarecica II, Macela, Ribeira e Jabiberi, com domínio iônico do Na+ e HCO3-, e dos reservatórios Dionísio, Ribeirópolis, Amargosa e Cumbe, com domínio iônico do Nae Cl-. A composição iônica atual da água dos reservatórios Taboca, Coité, Algodoeiro, Três Barras, Glória, Carira e Lagoa do Rancho é resultado das variações químicas provocadas pelos sucessivos processos de evaporação. Com o aumento da evaporação, a água foi salinizando e progressivamente mudando de Na+ >> Ca2+ > Mg2+ e Cl- >> HCO3- > SO42-, em Taboca e Coité, para Na+ >> Mg2+ > Ca2+ e Cl- >> HCO3- > SO42- em Três Barras e Algodoeiro, atingindo finalmente Na+ >>> Mg2+ > Ca2+ e Cl- >>> SO42- >HCO3- em Glória, Carira e Lagoa do Rancho, reservatórios mais salinizados. Em geral, as características químicas das águas dos reservatórios foram controladas por processos naturais, como a interação água – rocha e a evaporação, exceto para os reservatórios Glória, Carira e Lagoa do Rancho, onde o impacto antropogênico mostrou uma contribuição muito expressiva.

Downloads

Publicado

2021-02-24