Fósseis da macroflora do Crato, Bacia do Araripe (Eocretáceo) depositados na coleção científica do Laboratório de Ecologia e Geociências (UFBA), em Vitória da Conquista (BA)

Nilma Silva, Mário André Trindade Dantas, Ana Carolina Rodrigues

Resumo


O propósito deste trabalho foi o reconhecimento taxonômico dos fitofósseis oriundos do Membro Crato, Formação Santana da Bacia do Araripe armazenados no Laboratório de Ecologia e Geociências da UFBA, no Campus Anísio Teixeira. Os espécimes estudados totalizaram cinquenta e dois. A princípio foi feito um levantamento dos táxons de plantas fossilizadas já descritos para o Membro citado. Na sequência, o material foi fotografado e deu-se início a identificação, intentando alcançar o táxon de menor nível da classificação possível. Nesta etapa foram analisadas as morfologias dos órgãos preservados e comparadas àquelas das espécies paleobotânicas descritas em trabalhos prévios. Realizada a identificação dos espécimes estudados com suas respectivas espécies, foi feita uma descrição minuciosa de cada espécime. Apenas gimnospermas e angiospermas foram identificadas, sendo o primeiro grupo o mais representativo, especialmente pelas coníferas. 


Palavras-chave


paleoflora eocretácea; Taxonomia; Coleção Depositária UFBA

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14808/sci.plena.2021.035301

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Nilma Silva, Mário André Trindade Dantas, Ana Carolina Rodrigues

Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.