MODELO ESTRATÉGICO DE GESTÃO DE COOPERATIVAS RURAIS: O CASO DA BENEFICIADORA DE CASTANHA COOPERACAJU, CÍCERO DANTAS, BAHIA

Aline Rodrigues Gama, Carlos Eduardo Silva

Resumo


No Brasil, a cooperativa é um tipo de organização regulamentada pela Lei 5.764 de 16 de dezembro de 1971. Segundo esta norma jurídica, “as cooperativas são sociedades de pessoas, com forma e natureza jurídica próprias, de natureza civil, não sujeitas à falência, constituída para prestar serviços aos associados [...]” (BRASIL, 1971). As cooperativas devem ser regidas por estatuto próprio baseado na Lei e nas necessidades dos cooperados. Neste sentido, entende-se que Cooperativa direciona a uma junção de trabalhadores ou profissionais que se associam por iniciativa própria com a finalidade de produzir, comercializar ou prestar serviços de forma a unir forças para ter uma maior lucratividade e uma maior visibilidade no mercado competitivo para maior efetividade deste processo a administração de cooperativas deve estar baseada em modelos de gestão estratégica. O objetivo desta pesquisa foi identificar, descrever e aperfeiçoar modelo(s) de gestão estratégica para aplicação em cooperativas rurais, tomando como experimento a aplicação do modelo mais adequado na gestão da Cooperativa Familiar do Nordeste da Bahia Ltda (COOPERACAJU). A pesquisa foi dividida em duas etapas: a primeira pesquisa bibliográfica, coletando dados sobre os modelos de gestão utilizados para cooperativas, mais precisamente o modelo proposto por Oliveira (2006). Em seguida, passou para a pesquisa de campo em que foi aplicado um questionário estruturado e visitas in loco na Cooperacaju sendo possível a identificação do modelo de gestão. O resultado mostrou que o modelo defendido por Oliveira (2006) é aplicável, amplo, eficiente e abrangente. Porém, deixou de atribuir componentes de maior importância nas cooperativas rurais como aspectos de finanças, da logística e da produção. Este trabalho chegou à conclusão de que, embora a Cooperacaju não adote um modelo estratégico como propõe Oliveira (2006), consegue atingir parte significativa das metas traçadas para a vida financeira da cooperativa analisada, em que houve a aplicação do modelo de gestão adotado.

Texto completo:

PDF

Apontamentos



Direitos autorais 2016 Scientia Plena

Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.