Crescimento, qualidade de raízes e atividade da redutase do nitrato em plantas de rabanete submetidas a doses de potássio e fontes de nitrogênio

Poliana Prates de Souza Soares, Naasoom Luiz Santos Mesquita, Jean Ribeiro Almeida, Ranyelly Leão Coutrim, Paulo Araquém Ramos Cairo, Leandro Dias Silva

Resumo


Nitrogênio e potássio são os nutrientes mais extraídos e exportados pela cultura do rabanete, sendo imprescindíveis para a produtividade e qualidade das raízes produzidas. Desta forma, o presente estudo foi desenvolvido com o objetivo de avaliar alterações no crescimento de plantas e qualidade de raízes de rabanete em função de doses de potássio e fontes de nitrogênio. O experimento foi conduzido em delineamento inteiramente casualizado, com tratamentos arranjados em esquema fatorial 4 x 2, sendo quatro doses de potássio (K), 0, 70, 140 e 210 kg ha-1 de K2O e duas fontes de nitrogênio (N), sulfato de amônio e nitrato de cálcio, com quatro repetições. As plantas foram avaliadas quanto ao crescimento, rendimento, qualidade bioquímica das raízes e atividade da redutase do nitrato nas folhas. Os tratamentos não influenciaram as características de crescimento e rendimento: massa fresca de folhas, massa seca de folhas, área foliar total, comprimento e diâmetro de raiz.  A adubação potássica aumentou o conteúdo de vitamina C nas raízes de rabanete e a atividade da redutase do nitrato nas folhas, principalmente quando a fonte de N utilizada foi o nitrato de cálcio. O maior valor de índice SPAD foi obtido na dose de 51 kg ha-1 de K2O. A utilização do sulfato de amônio propiciou maior teor de sólidos solúveis nas raízes.


Palavras-chave


amônio; nitrato; Raphanus sativus L.; redutase do nitrato

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14808/sci.plena.2020.060205

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Poliana Prates de Souza Soares, Naasoom Luiz Santos Mesquita, Jean Ribeiro Almeida, Ranyelly Leão Coutrim, Paulo Araquém Ramos Cairo, Leandro Dias Silva

Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.