Predição de dados agronômicos em goiabeiras e separação de alvos por meio de Veículo Aéreo Não Tripulado

Pedro Rogerio Giongo, José Dionisio Orlandini, Bruno Henrique Tondato Arantes, Luiz Fernando Gomes, Victor Hugo Moraes, Adriana Rodoldo da Costa, Adriana Aparecida Ribon

Resumo


A agricultura digital, a aquisição e análise de informações remotas dos dados vem se tornando frequente com o uso dos Veículos Aéreos Não Tripulados (VANTs) e miniaturização dos sistemas de sensores. Com isto, esta pesquisa teve como objetivo, analisar o uso do sensoriamento remoto para a predição de variáveis agronômicas como diâmetro de caule, altura de planta e área de copa de goiabeiras, bem como para a diferenciação de alvos predominantes na área de estudo. Em função dos resultados, é possível com o sensoriamento remoto, determinar-se a área de copa, altura de planta e diâmetro de caule. Além disso o sensoriamento remoto permite a separação das plantas de goiabas, plantas daninhas, solo exposto, sombra de plantas e de palhada, selecionando de forma adequada as faixas espectrais ideias para a diferenciação de cada alvo.


Palavras-chave


Agricultura de precisão, sensoriamento remoto, pomar

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14808/sci.plena.2020.040202

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Pedro Rogerio Giongo, José Dionisio Orlandini, Bruno Henrique Tondato Arantes, Luiz Fernando Gomes, Victor Hugo Moraes, Adriana Rodoldo da Costa, Adriana Aparecida Ribon

Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.