Etnobotânica da flora medicinal de quintais na comunidade Mamangal, Rio Meruú, Igarapé-Miri, Pará

Elda Quaresma Santos, José Francisco da Silva Costa, Maria das Graças da Silva Pereira, Jeferson Miranda Costa, Ronaldo Lopes de Sousa

Resumo


A cidade de Igarapé-Miri encontra-se localizada na região Norte, Estado do Pará. A comunidade Mamangal está situada as margens do Rio Mamangal Grande, entre os rios Meruú-Açu e Maiauatá. Neste estudo objetivou pesquisar os conhecimentos tradicionais sobre a manipulação, os usos e as indicações terapêuticas das plantas usadas pelos moradores da comunidade Mamangal. A seleção dos colaboradores se deu através da metodologia “bola de neve”. Foram incluídos 20 participantes, na faixa etária de 30 a 76 anos, todos eram alfabetizados e a planta com predomínio de uso foi o mastruz, para tratar de afecções intestinais. A flora medicinal dos quintais da comunidade Mamangal apresentou elevada diversidade de espécies usada na medicina local.


Palavras-chave


Comunidade Mamangal, Plantas cultivadas em quintais, conhecimento tradicional das plantas medicinais

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14808/sci.plena.2019.051202

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Elda Quaresma Santos, José Francisco da Silva Costa, Maria das Graças da Silva Pereira, Jeferson Miranda Costa, Ronaldo Lopes de Sousa
Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.