Análise da dinâmica e dependência espaciais da produção de milho no território rural “Sertão Ocidental” sergipano

Damaris Santos da Silva, Marcos Aurélio Santos da Silva, Hélio Wilson Lemos de Carvalho, Márcia Helena Galina Dompieri, Manuel Alberto Gutierrez Cuenca

Resumo


O presente trabalho emprega análise exploratória espacial para investigar a dinâmica e a dependência espaciais da produção de milho no Território Rural Sertão Ocidental (TRSO) sergipano. Foram calculadas as autocorrelações espaciais global e local pelos índices Moran e LISA a partir das seguintes variáveis agregadas por município: área plantada (ha), quantidade produzida (t) e rendimento médio (kg/ha) para o período de 1974 a 2016. Também foram analisados os baricentros para cada ano e variável de forma a identificar possíveis deslocamentos da produção. Conclui-se que houve deslocamento da produção e da área plantada no sentido do TRSO, e que rendimentos elevados sempre se mantiveram localizados no TRSO. Todas as três variáveis apresentaram forte dependência espacial demonstrada pela estatística I de Moran, e heterogeneidade espacial local detectada pelo índice LISA, principalmente para a variável rendimento.

Palavras-chave


Índice de Moran, LISA, análise exploratória de dados espaciais, milho

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14808/sci.plena.2019.080201

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Damaris Santos da Silva, Marcos Aurélio Santos da Silva, Hélio Wilson Lemos de Carvalho, Márcia Helena Galina Dompieri, Manuel Alberto Gutierrez Cuenca

Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.