Análise de aspectos ecológicos da vegetação como ferramenta indicadora da conservação do entorno de cavernas em Laranjeiras, Sergipe

Autores

  • Christiane Ramos Donato Colégio de Aplicação, Universidade Federal de Sergipe
  • Adauto Souza Ribeiro Departamento de Ecologia, Universidade Federal de Sergipe
  • Diogo Gallo Oliveira Núcleo de Ecologia e Monitoramento Ambiental, Universidade Vale do São Francisco
  • Leandro Sousa Souto Departamento de Ecologia, Universidade Federal de Sergipe

DOI:

https://doi.org/10.14808/sci.plena.2018.125303

Palavras-chave:

ambiente cárstico, bioindicador, diagnóstico ambiental.

Resumo

O presente estudo propõe a avaliação do estado de conservação do entorno de ambientes cavernícolas utilizando como critérios composição, diversidade, similaridade florística e fitossociologia em um raio de 20 m a partir da entrada de cavernas. Foram analisadas nove áreas de entorno, sendo divididas em duas categorias de acordo com o estágio de sucessão secundária: inicial (n = 7) e tardio (n = 2). Foram registradas 36 espécies, das quais 21 foram classificadas como pioneiras, três como secundárias iniciais e 12 como secundárias tardias. Os fragmentos circundantes de Mata Atlântica encontram-se em sua maioria em estágio sucessional inicial, em contraposição ao estabelecido na legislação vigente. Os resultados deste trabalho poderão subsidiar a implantação de projetos de recuperação da Mata Atlântica existente na área estudada, identificando áreas prioritárias para conservação.

Biografia do Autor

Christiane Ramos Donato, Colégio de Aplicação, Universidade Federal de Sergipe

Possui graduação em Ciências Biológicas-Licenciatura pela Universidade Federal de Sergipe (UFS), mestrado e doutorado em Desenvolvimento e Meio Ambiente pela UFS. Atualmente é vice-diretora do Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Sergipe (CODAP/UFS). É professora DNL (Disciplina Não Linguística) de Ciências no Projeto Bilinguismo/Língua Francesa do CODAP/UFS.Tem experiência nas áreas de Educação e Ecologia, atuando principalmente nos seguintes temas: Educação Ambiental, Ensino de Ciências e Biologia, Biologia Subterrânea, Conservação da Natureza, Avaliação da Dinâmica Ambiental, Planejamento e Gestão Ambiental, Ecologia de Ecossistema e de Comunidade.

Adauto Souza Ribeiro, Departamento de Ecologia, Universidade Federal de Sergipe

Bacharelado e Licenciado em Ciências Biológicas 1983 pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", Botucatu - SP. Mestrado em Ecologia 1991 pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia/Universidade do Amazonas, Manaus-AM, Doutorado em 2002 pelo Centro de Energia Nuclear na Agricultura da Universidade de São Paulo, Piracicaba-SP. Pós Doutorado no Instituto Técnico da Universidade de Lisboa. Professor efetivo da UFRR Roraima de 1990-1991, UNIR - Rondônia de 1992-1995, e desde 1996 está como Professor Associado na Universidade Federal de Sergipe. Atuou no Departamento de Biologia até 2009 e atualmente no Departamento de Ecologia. Desde de 2006 é professor efetivo do Mestrado e Doutorado (Prodema, Desenvolvimento e Meio Ambiente desde 2006 e do (PPEC, ecologia e conservação desde de 2008). Líder desde 2006 o grupo de pesquisa Biodiversidade e Conservação da Fauna e Flora de Sergipe (Biose).

Diogo Gallo Oliveira, Núcleo de Ecologia e Monitoramento Ambiental, Universidade Vale do São Francisco

Graduado em Engenharia Florestal, pela Universidade Federal de Sergipe (2010). Mestre em Ecologia e Conservação (NPEC/UFS) (2010-2012). Experiência durante a graduação com recuperação de áreas degradadas e matas ciliares, utilização de espécies florestais nativas para fins de recuperação (coleta, beneficiamento e produção de mudas), implantação de florestas mista para recuperação de áreas de nascentes e cursos dágua. Identificação de espécies florestais. Execução de levantamentos florísticos e fitossociológicos. Professor substituto no Departamento de Engenharia Florestal da Universidade Federal de Sergipe (DCF/UFS - 2011-2012), ministrando as disciplinas de Dendrologia, Ecologia Florestal e Fitossociologia. Atua na realização de inventários florestais e análise de vegetação em áreas de Caatinga, Mata Atlântica e ambientes ciliares. Atualmente é analista ambiental no Programa de Conservação de Fauna e Flora do Projeto de Integração do São Francisco (PCFF/PISF-UNIVASF), sediado no Núcleo de Ecologia e Monitoramento Ambiental (NEMA/UNIVASF - 2014-2017), realizando atividades de resgate de germoplasma vegetal, coleta de sementes, florística e recuperação de áreas degradadas da Caatinga.

Leandro Sousa Souto, Departamento de Ecologia, Universidade Federal de Sergipe

Professor Associado I do Departamento de Ecologia da Universidade Federal de Sergipe (UFS). Graduado em Ciências Biológicas pela Universidade de Brasília (UnB) (2001), Mestrado (2002/2003) e Doutorado (2003/2007) em Entomologia pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). Desenvolve pesquisas em ecologia comportamental, populações e de ecossistemas. Publicou 39 artigos científicos e 3 capítulos de livro em diferentes temas da ecologia e entomologia.

 

Downloads

Publicado

2019-01-21

Edição

Seção

IV Encontro Nordestino de Espeleologia