Notas sobre a atividade antileishmania e citotóxica de análogos da piplartina

Autores

  • Keline Medeiros de Araújo-Vilges
  • Stefan Vilges Oliveira
  • José Roberto de Sousa Almeida Leite
  • Selma Aparecida Kuchelhaus

DOI:

https://doi.org/10.14808/sci.plena.2019.017501

Palavras-chave:

Leishmania, Piperaceae, piplartina, amidas.

Resumo

As leishmanioses são doenças parasitárias negligenciadas que afetam uma proporção significativa da população humana global. Muitos dos medicamentos disponíveis são tóxicos, caros e frequentemente ineficazes. A piplartina é uma amida extraída da espécie Piper tuberculatum que apresenta diferentes atividades biológicas, tendo destaque para ação antitumoral, antifúngica e antiparasitária. A utilização de substâncias sintetizadas a partir do modelo da piplartina pode ser importante para o desenvolvimento de novas drogas. O presente estudo avaliou o efeito dos análogos (A, B e C) da piplartina, em cultivos de Leishmania amazonensis e em células peritoneais de camundongos swiss. Todas as concentrações utilizadas de A, B e C diminuíram o percentual de formas promastigotas de L. amazonensis e também a viabilidade das células peritoneais, sendo a amida B a que apresentou melhor atividade biológica. Novos ensaios serão necessários para avaliar o efeito desses análogos sobre os macrófagos infectados, levando em consideração a modulação da resposta imune.

Downloads

Publicado

2019-02-27