Caracterização Geológica, Petrográfica e Geoquímica dos Stocks Santa Maria e Monte Pedral, Domínio Canindé, Sistema Orogênico Sergipano

Autores

  • Hiakan Santos Soares Universidade Federal de Sergipe / Programa de Pós-Graduação em Geociências e Análise de Bacias
  • Carlos Santana Sousa Universidade Federal de Sergipe / Programa de Pós-Graduação em Geociências e Análise de Bacias
  • Herbet Conceição Universidade Federal de Sergipe / Programa de Pós-Graduação em Geociências e Análise de Bacias
  • Maria de Lourdes Silva Rosa Universidade Federal de Sergipe / Programa de Pós-Graduação em Geociências e Análise de Bacias

DOI:

https://doi.org/10.14808/sci.plena.2018.015301

Palavras-chave:

Petrografia, Geoquímica, Suíte Intrusiva Serra do Catu

Resumo

Os stocks Santa Maria (SSM) e Monte Pedral (SMP) são correlacionados à Suíte Intrusiva Serra do Catu (SISC) associada à Orogenia Brasiliana. Estes stocks são intrusivos nos terrenos do Domínio Canindé, Sistema Orogênico Sergipano, e localizam-se no extremo noroeste do Estado de Sergipe. Os dados petrográficos e geoquímicos sobre estas rochas indicam que elas são as mais evoluídas da SISC, têm granulação média a grossa, são isotrópicas e ocasionalmente porfiríticas. Enclaves máficos são abundantes. O SSM é formado por álcali-feldspato granito e hornblenda granito e o SMP por hornblenda quartzo monzonito e hornblenda granito. Os dados geoquímicos indicam que as rochas são shoshoníticas e apresentam assinatura de magmatismo de arco e posicionados em período pós-orogênico.

Downloads

Publicado

2018-03-06