A formação de professores em grupos de estudos e pesquisas pelo conviver espontâneo

Dionara Teresinha Aragon Aseff, Sheyla Costa Rodrigues

Resumo


Este estudo propõe uma reflexão acerca dos grupos de estudos e pesquisas que acolhem professores da educação básica, professores universitários e acadêmicos dos cursos de licenciatura de uma universidade pública federal do extremo sul do Brasil. A pesquisa narrativa foi a escolha metodológica por acolher a experiência e, com isso, deixar emergir explicações sobre o fenômeno. Nessa direção, investigou-se como o linguajar e o emocionar que permeiam esses grupos de estudos e pesquisas proliferam potencialidades na formação de professores, assim, mantendo-os ativos no conviver espontâneo. Apresenta-se, aqui, a temática que demarcou confluências às narrativas e, a partir dessa, foram problematizadas as relações que se individuaram em rede e demarcaram, nesta investigação, a experiência como acontecimento. O estudo, por fim, assume que a convivência em grupos de estudos e pesquisas prolifera potencialidades na formação de professores pela possibilidade do encontro com a experiência que transforma os sujeitos.


Palavras-chave


formação de professores ; conviver espontâneo ;experiência

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14808/sci.plena.2018.015701

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Dionara Teresinha Aragon Aeff

Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.