Saneamento básico e seus impactos na mortalidade infantil e no desenvolvimento econômico da região Nordeste

Autores

  • Valéria Andrade Silva Universidade Federal de Sergipe
  • Fernanda Esperidião Universidade Federal de Sergipe

DOI:

https://doi.org/10.14808/sci.plena.2017.109905

Palavras-chave:

água e esgoto inadequados, doenças hídricas.

Resumo

O saneamento básico é um fator de relevância para a saúde e para as questões socioeconômicas. Este estudo foi realizado com o objetivo de analisar os impactos do saneamento básico sobre a mortalidade infantil e o desenvolvimento econômico dos estados do Nordeste. Para tanto, foram estudados os serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário, como também a mortalidade infantil e algumas variáveis que refletem as questões socioeconômicas da região Nordeste no período de 1991, 2000 e 2010. Os dados foram coletados do IPEADATA e do PNUD. Os resultados foram obtidos a partir da análise descritiva, estatística, da matriz de correlação e dos gráficos de dispersão gerados pelo software STATA 12. Conclui-se que investimentos em abastecimento de água e esgotamento sanitário podem reduzir tanto a mortalidade infantil quanto as iniquidades sociais.

Biografia do Autor

Valéria Andrade Silva, Universidade Federal de Sergipe

Fernanda Esperidião, Universidade Federal de Sergipe

Downloads

Publicado

2017-11-30

Edição

Seção

X Encontro de Recursos Hídricos em Sergipe