Avaliação da resistência mecânica e absorção de água em cerâmica vermelha com incorporação de chamote

Autores

  • Alexandre Zaccaron Universidade do Extremo Sul Catarinense(UNESC)
  • Sergio Luciano Galatto
  • Vitor de Souza Nandi
  • Paulo Fernandes

DOI:

https://doi.org/10.14808/sci.plena.2018.029901

Palavras-chave:

Cerâmica Vermelha, Chamote, Resíduo

Resumo

O presente estudo visa analisar as propriedades tecnológicas de resistência mecânica e absorção de água em peças de cerâmica vermelha, com adição de diferentes percentuais de resíduos proveniente do processo pós-queima da fabricação de blocos de vedação (chamote). O estudo foi realizado em duas etapas, sendo a primeira a avaliação da massa padrão (STD) para produção de cerâmica vermelha e outras quatro formulações com diferentes percentuais (5, 10, 15 e 20 %) de adição do chamote como matéria-prima alternativa. Nessa primeira etapa, os corpos-de-prova foram confeccionados manualmente com auxílio de um molde de PVC. Para a segunda etapa, foram escolhidas a massa padrão (STD) e a formulação com 20 % para serem conformadas por extrusão e avaliar as propriedades tecnológicas em questão conforme a norma técnica ABNT NBR 15270.  As peças foram queimadas – em ambas as etapas – a 900 °C, simulando os procedimentos padrão das indústrias cerâmicas. Foi possível observar na primeira etapa, que a resistência mecânica dos corpos-de-prova tende a diminuir com o aumento da absorção de água, como conseqüência da adição de maiores percentuais de chamote. Todavia, essa diferença se dá de forma pouco relevante. Já na segunda etapa, apesar da diferença ocasionada pela adição do resíduo, os corpos-de-prova atenderam as normas, ao serem ensaiados nas propriedades estudadas.

Biografia do Autor

Alexandre Zaccaron, Universidade do Extremo Sul Catarinense(UNESC)

Departamento de Engenharia Ambiental

Downloads

Publicado

2018-03-19