Controle de qualidade físico-químico e caracterização fitoquímica das principais plantas medicinais comercializadas na feira-livre de Lagarto-SE

Autores

  • Carlos Adriano Santos Souza
  • Laysa Nunes de Almeida
  • Erica dos Santos Cruz
  • Carla Maria Lima Silva
  • José Adão Carvalho Nascimento Júnior Universidade Federal de Sergipe
  • Francilene Amaral da Silva
  • Mairim Russo Serafini

DOI:

https://doi.org/10.14808/sci.plena.2017.094501

Palavras-chave:

Plantas medicinais, Controle de qualidade, Fitoterapia, Fitoquímica, Físico-química.

Resumo

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), as plantas medicinais contribuem para a promoção da saúde, prevenção de doenças reabilitação e cura. Neste contexto, o presente estudo buscou realizar a caracterização físico – químico e fitoquímico das plantas medicinais mais comercializadas na feira – livre de Lagarto, munícipio do estado de Sergipe. As plantas medicinais mais comercializadas foram Plectranthus barbatus Andrews (boldo) 40%, Lippia alba (Mill.) N. E. Brown (erva cidreira) 25% e Pimpinella anisum L. (erva doce) 20%. Foi possível constatar os grupos dos compostos químicos provenientes do metabolismo secundário das plantas de cada espécie estudada com a ausência de alguns compostos descritos na literatura. Com relação a caracterização fitoquímica a espécie vegetal do boldo estava em sua maior parte dentro dos padrões estabelecidos pela farmacopeia, contudo as outras plantas medicinais ainda não estão incluídas na farmacopeia. Os testes realizados são vitais para o controle de qualidade, proporcionando segurança para os usuários, além de fornecer dados para futuros estudos para a padronização e desenvolvimento de novos fármacos.

Biografia do Autor

José Adão Carvalho Nascimento Júnior, Universidade Federal de Sergipe

Departamento de Farmácia de Lagarto.

 http://lattes.cnpq.br/6475800754716576

Downloads

Publicado

2017-11-06