Componentes agronômicos qualitativos e caracterização morfológica de variedades de mandioca (Manihot esculenta Crantz) em seis épocas de colheita

Autores

  • Maurício Robério Silva Soares Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
  • Rosane do Mendonça do Nascimento Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
  • Anselmo Eloy Silveira Viana Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
  • Adriana Dias Cardoso Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
  • Gilmara Carvalho Magalhães Braga Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
  • Josué Novaes Ladeia Fogaça Júnior Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.14808/sci.plena.2017.061201

Palavras-chave:

Manihot esculenta Crantz, morphological descriptors, Leaf area

Resumo

Com o objetivo de avaliar componentes agronômicos qualitativos e caracterizar morfologicamente variedades de mandioca em função da época de colheita, conduziu-se o experimento na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, campus de Vitória da Conquista- BA. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos ao acaso, com 3 repetições, e os tratamentos arranjados segundo o esquema de parcelas subdivididas, com cinco variedades (Sergipe, Caitité, Platinão, Roxinha e Pão da China) nas parcelas e seis épocas de colheita nas subparcelas (270, 330, 390, 450, 510 e 570 dias após o plantio). Foram avaliadas: altura de plantas, diâmetro de caule, área foliar total e índice de área foliar. Além disso, foi feita a caracterização morfológica das plantas.  Os genótipos apresentaram comportamento diferenciado para a característica altura de plantas, a variedade Roxinha foi superior até 450 dias após o plantio, sendo que aos 510 e 570 dias, a variedade Caitité foi superior. Os genótipos Pão da China, Platinão e Sergipe apresentaram maior diâmetro de caule que a variedade Caitité, sem diferenças entre épocas. Para as características índice de área foliar e área foliar total, houve redução dos índices na sexta colheita, devido a fatores climáticos no período. A variedade Sergipe apresentou a maior retenção foliar. Na caracterização morfológica dos genótipos, notou-se diferenças entre os materiais e características estudadas.

Biografia do Autor

Maurício Robério Silva Soares, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

http://lattes.cnpq.br/7490953521409433

Rosane do Mendonça do Nascimento, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

http://lattes.cnpq.br/0264873914910422

Anselmo Eloy Silveira Viana, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

http://lattes.cnpq.br/9263433880201517

Adriana Dias Cardoso, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

http://lattes.cnpq.br/0239642278514409

Gilmara Carvalho Magalhães Braga, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

 http://lattes.cnpq.br/2978687262103142

Josué Novaes Ladeia Fogaça Júnior, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

http://lattes.cnpq.br/4380383644532634

Downloads

Publicado

2017-08-25

Edição

Seção

Artigos