Avaliação da síndrome de burnout em servidores da guarda municipal de Fortaleza

Autores

  • Cynthia de Freitas Melo Universidade de Fortaleza
  • Thais Helena Ramos Queiroz Mourão Universidade Estadual do Ceará

DOI:

https://doi.org/10.14808/sci.plena.2017.037101

Palavras-chave:

esgotamento profissional, burnout, guarda municipal.

Resumo

O profissional de defesa civil, que possui um trabalho que sempre foi considerado nobre, sofre com os custos emocionais eminentes de sua profissão, o que pode resultar em agravos como a síndrome de burnout, um esgotamento profissional. Desse modo, a presente pesquisa objetiva avaliar se os profissionais da Guarda Municipal de Fortaleza (GMF) apresentam a síndrome de burnout. Por meio de um estudo correlacional contou-se com uma amostragem não probabilística por conveniência composta por 147 servidores da GMF que responderam a Escala Maslach Burnout Inventory – Human Service Survey (MBI – HSS) e um questionário sociodemográfico. Os dados foram analisados por meio de estatística descritiva, com apoio do software Statistical Packageof Social Sciences for Windows (SPSS). Como resultados, verificou-se que os guardas municipais apresentam índices moderados com sinal de alerta de exaustão emocional (M = 22,23; DP = 14,55), despersonalização (M = 8,15; DP = 7,69) e realização profissional (M = 32,63; DP = 10,33). Contempla-se ainda que 35 participantes (23,80%) apresentam a combinação de altos níveis de exaustão emocional e despersonalização. Desses, 26 participantes (17,70%) apresentam, além dos altos níveis de exaustão emocional e despersonalização, baixo nível de realização profissional; configurando-se o quadro de burnout. Nessa perspectiva, conclui-se que os profissionais da guarda municipal apresentam burnout ou risco de adoecimento, fazendo-se necessárias intervenções de prevenção e recuperação.

Biografia do Autor

Cynthia de Freitas Melo, Universidade de Fortaleza

Psicologa

Especialista em saude coletiva.

Especialista em Psicologia Cognitivo Comportamental.

Mestre em Psicologia Social.

Doutora em Psicologia.

Professora do Programa de Pos Graduação em Psicologia da Unifor

Thais Helena Ramos Queiroz Mourão, Universidade Estadual do Ceará

Graduanda em Psicologia pela Universidade Estadual do Ceará

Downloads

Publicado

2017-06-09