Produtividade de biomassa e composição bromatológica de genótipos de aveia forrageira em Vitória da Conquista, BA

Autores

  • Caio Jander Nogueira Prates Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
  • Gabriela Luz Pereira Moreira Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
  • Eduardo de Souza Moreira Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
  • Nelson dos Santos Cardoso Júnior Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
  • Anselmo Eloy Silveira Viana Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
  • Sandro Correia Lopes Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.14808/sci.plena.2017.030201

Palavras-chave:

Avena spp, qualidade nutricional, rendimento de forragem

Resumo

O presente trabalho foi conduzido com o objetivo de avaliar e selecionar genótipos de aveia forrageira adaptados às condições edafoclimáticas de Vitória da Conquista, município localizado em região tropical de altitude no estado da Bahia. Utilizou-se o delineamento experimental em blocos casualizados, com três repetições e nove tratamentos, constituídos pelos genótipos São Carlos, UPF 86081, FAPA 2, FAPA 43, UPF 15, IAPAR 61, UPF 19, IPR 126, UFRGS 16. A semeadura foi realizada manualmente, após aração e gradagem do solo, em maio de 2006. A adubação nitrogenada variou de 80 a 120 kg ha-1 de N, divididos em aplicações no momento do plantio, 20 dias após o plantio e após cada corte. Nos períodos de baixa disponibilidade hídrica foi utilizada irrigação suplementar via aspersão. O primeiro corte foi realizado no início de emborrachamento e os cortes seguintes, quando as plantas atingiram altura entre 35 e 40 cm. Foram avaliados o número de dias da emergência ao florescimento e o número de dias da emergência ao amadurecimento dos grãos para determinação do ciclo de crescimento dos genótipos. Ao longo do ensaio, foram avaliadas as produtividades de massa verde e massa seca e a composição bromatológica, determinando-se os teores de proteína bruta, fibra em detergente neutro, fibra em detergente ácido e digestibilidade in vitro da matéria seca. Os genótipos UPF 86081, UPF 19 e UFRGS 16 apresentaram potencial de utilização na região, no período de inverno, com maior produtividade de biomassa verde, enquanto que os genótipos FAPA 43, FAPA 2, IPR 126, IAPAR 61, UPF 15 e São Carlos apresentam melhor desempenho bromatológico com reduzido conteúdo de fibras e maior digestibilidade da matéria seca.

Biografia do Autor

Caio Jander Nogueira Prates, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Programa de Pós-graduação em Agronomia - Fitotecnia

Gabriela Luz Pereira Moreira, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Doutora em Agronomia - Fitotecnia

Eduardo de Souza Moreira, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Programa de Pós-graduação em Agronomia - Fitotecnia

Nelson dos Santos Cardoso Júnior, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Departamento de Fitotecnia e Zootecnia - Fitotecnia

Anselmo Eloy Silveira Viana, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Departamento de Fitotecnia e Zootecnia - Fitotecnia

Sandro Correia Lopes, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Departamento de Fitotecnia e Zootecnia - Fitotecnia

Downloads

Publicado

2017-06-09