A aplicação da técnica multivariada (PCA e HCA) em dados microbiológicos e físico-químicos de méis comercializados em Cachoeira do Ararí e Salvaterra - PA

Autores

  • Paulo Weslem Portal Gomes UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ
  • José Diogo Evangelista Reis UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ
  • Diana do Socorro Câmara Silva UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ
  • Ana Paula Alves da Costa UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ
  • Bettina Valda Malato UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ
  • Abraão de Jesus Barbosa Muribeca UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
  • Paulo Wender Portal Gomes UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ

DOI:

https://doi.org/10.14808/sci.plena.2017.069901

Palavras-chave:

Mel de abelha, Análises Microbiológicas, Análises Físico-químicas, técnicas multivariadas (PCA) e (HCA).

Resumo

O mel é rico em monossacarídeos de glicose e frutose e vem sendo cada vez mais utilizado como alimento, medicamento e conservantes; tornando-se necessário definir padrões de qualidade para este produto. O presente trabalho investigou o perfil microbiológico e físico-químico de méis dos municípios de Cachoeira do Ararí, e Salvaterra - PA, afim de padronizar os dados através dos testes de componentes principais e de agrupamentos. Foram analisadas dez amostras, obtendo-se os valores médios para cinzas (0,38%), acidez livre (28,77 meq.kg-1), umidade (22,25%) e cor com predominante âmbar-escuro (60%). Para bolores e leveduras, 20% das amostras estavam em acordo com a legislação nacional. A aplicação da técnica multivariada (PCA) aos parâmetros físico-químicos teve variância total 87,73%, onde CP1 apresentou forte influência entre os parâmetros cor e cinzas e a CP2 expressou correlações entre acidez e umidade. Considerando a influência da discriminação geográfica dos municípios, a análise (HCA) apresentou dois grupos distintos por grau de similaridade, com a menor distância euclidiana para o grupo I. A aplicação da técnica multivariada (PCA) aos parâmetros microbiológicos demonstrou maior agrupamento para as amostras do município de Cachoeira do Ararí, comprovando a variância de 56,78% (CP1) de aspectos fidedignos de cada município. O dendograma (HCA) confirma os aspectos discutidos em scores e loadings. A partir desses resultados, percebe-se a importância das análises estatísticas para determinar padrões de qualidade do mel de regiões distintas, uma vez que vários fatores influenciam na obtenção e comercialização deste produto.

Downloads

Publicado

2017-08-25

Edição

Seção

Artigos