Obtenção de gasolina verde por destilação fracionada de produtos líquidos orgânicos oriundos do craqueamento térmico-catalítico usando diferentes porcentagens de catalisador

Autores

  • Andréia de Andrade Mancio Universidade Federal do Pará
  • Silvio Alex Pereira da Mota Instituto de Geociências e Engenharia – IGE da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará - UNIFESSPA.
  • Luiz Eduardo Pizarro Borges Instituto Militar de Engenharia
  • Nélio Teixeira Machado Universidade Federal do Pará

DOI:

https://doi.org/10.14808/sci.plena.2017.012711

Palavras-chave:

gasolina verde, destilação fracionada, biocombustíveis

Resumo

Neste trabalho, avaliou-se o efeito da destilação fracionada à pressão atmosférica de produtos líquidos orgânicos provenientes do craqueamento térmico-catalítico de óleo de palma bruto usando diferentes porcentagens de catalisador sobre o rendimento e a qualidade de frações de gasolina verde. Os resultados mostraram que os valores de propriedades físico-químicas das frações de gasolina verde são inferiores àqueles dos seus respectivos PLOs, indicando que a destilação fracionada melhora as propriedades físico-químicas das frações destiladas. O incremento na porcentagem de catalisador no craqueamento térmico-catalítico para produzir os PLOs: (1) promoveu um aumento de 1,97 a 13, 82% em massa no rendimento das frações de gasolina verde; (2) as propriedades físico-químicas como densidade, viscosidade e índice de refração das frações de gasolina verde também aumentaram, enquanto os valores de índice de acidez e índice de saponificação diminuíram; (3) o teor de hidrocarbonetos das frações de gasolina verde também aumentou, enquanto o teor de compostos oxigenados diminuiu; (4) influenciou significativamente a distribuição do número de carbonos dos hidrocarbonetos de cada fração, as quais consistem principalmente de hidrocarbonetos com cadeias C9-C12. A classe da olefinas é a mais representativa dentro do grupo de hidrocarbonetos, seguida de naftênicos, parafinas normais e aromáticos. Nos compostos oxigenados, as cetonas constituem a classe com maior teor, seguido de álcoois, aldeídos e outros compostos. Neste contexto, as frações de gasolina verde podem ser utilizadas como um substituto parcial ou total da gasolina de petróleo e/ou como uma das frações que constituem o chamado “Pool” da gasolina de petróleo.

Biografia do Autor

Silvio Alex Pereira da Mota, Instituto de Geociências e Engenharia – IGE da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará - UNIFESSPA.

Professor Adjunto do Instituto de Geociências e Engenharia – IGE da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará - UNIFESSPA.

Downloads

Publicado

2017-01-13

Edição

Seção

I Workshop sobre pesquisas na Amazônia e I encontro do MNPEF da Unifesspa