O movimento de cargas elétricas em um fio condutor: cuidados com as simplificações das simulações no ensino de física

Autores

  • Cairo Dias Barbosa Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará
  • Ivanilde Sobral Lima Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará
  • Tiago Carvalho Martins Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará
  • Maria Liduina Das Chagas Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará
  • Fernanda Carla Lima Ferreira Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará

DOI:

https://doi.org/10.14808/sci.plena.2017.012710

Palavras-chave:

simulações, ensino de física, cargas elétricas

Resumo

Com o desenvolvimento da tecnologia ocorreu uma inovação nos métodos de experimentação dos conteúdos de Física em sala de aula. Atualmente dispomos de diversos programas que facilitam as demonstrações de fenômenos físicos, ampliando a compreensão e aprendizagem. Este trabalho tem como objetivo apresentar os cuidados com as simplificações existentes em alguns simuladores que tratam do movimento de cargas elétricas em um fio condutor. Desse modo, pode-se demonstrar que uma corrente elétrica, simulada através de alguns destes softwares podem levar o aluno a ter uma ideia distorcida dos conceitos físicos abordados. Na utilização de qualquer simulador no ensino de Física é necessário que o professor explique para os seus alunos as simplificações existentes que gera uma compressão equivocada. Os simuladores avaliados neste trabalho estão disponíveis gratuitamente no site da Phet colorado (htpp://phet.colorado.edu/pt_BR/). Para demonstrar as possíveis consequências do uso incorreto de alguns simuladores nos assuntos de Física como, por exemplo, o “Movimento de cargas elétricas em um fio condutor” foram escolhidos três simuladores: Sinal de Circuito, Kit de construção de circuito (DC) e Circuito Bateria-Resistor. Nos resultados, observou-se que as simplificações dificulta a aprendizagem dos alunos, contribuindo para interpretações errôneas na utilização de cada simulador. Portanto se faz necessário, que os professores fiquem atentos na utilização de softwares em sala de aula para que o aprendizado não seja comprometido por meio de simplificações dos experimentos.

Biografia do Autor

Cairo Dias Barbosa, Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará

Faculdade de Física, Ensino de Física

Ivanilde Sobral Lima, Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará

Mestrando Profissional em Ensino de Física

Tiago Carvalho Martins, Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará

Faculdade de Física. Ensino de Física

Maria Liduina Das Chagas, Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará

Faculdade de Física. Ensino de Física

Fernanda Carla Lima Ferreira, Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará

Faculdade de Física. Ensino de Física e Física Médica

Downloads

Publicado

2017-01-13

Edição

Seção

I Workshop sobre pesquisas na Amazônia e I encontro do MNPEF da Unifesspa