Verificação das boas práticas de fabricação em panificadoras da cidade de Marabá, Pará, Brasil

Autores

  • Amanda Rodrigues Maciel UEPA/DETA
  • Judah Bem-Hur dos Santos Guedes de oliveira UEPA/DETA
  • Natalia Mayza Silva Meireles UEPA/DETA
  • Laira Lima da Silva UEPA/DETA
  • Otiniel Moreira do Nascimento UEPA/DETA
  • Bruna Almeida da Silva Departamento de Tecnologia de Alimentos (DETA) da Universidade do Estado do Pará (UEPA) Programa de pós graduação de Ciência Animal- Universidade Federal do Pará (2015)

DOI:

https://doi.org/10.14808/sci.plena.2016.069929

Palavras-chave:

Panificadoras, Avaliação, Qualidade

Resumo

Para garantir a qualidade dos alimentos oferecidos pelos serviços de alimentação, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária publicou, em 21 de outubro de 2002 e 15 de setembro de 2004, as Resoluções nº 216 e 275, que devem ser aplicadas a todos os estabelecimentos que processam, armazenam ou distribuem alimentos. O objetivo do trabalho foi realizar uma verificação das condições higiênico-sanitárias de duas panificadoras A e B, localizadas na cidade de Marabá-Pa. Para obtenção dos resultados foi elaborado com base na RDC nº 216/2004 e 275/2002 um check-list composto pelos seguintes itens: edificação e instalações (I); equipamentos, móveis e utensílios (II); manipuladores (III); produção e transporte de alimentos (IV) e documentação (V) e as classificações foram realizadas de acordo com a porcentagem obtida em cada item analisado. Conforme os resultados verificou-se que A e B apresentaram os seguintes valores 74,36% e 51,35% de conformidade para o item I, 82,35% e 23,53% item II, 53,85% e 23,08% item III, 75% e 43,75% item IV e 60% e 0% item V, respectivamente. De acordo com os resultados a classificação das panificadoras analisadas variaram de bom à péssimo. Conclui-se que ambos os estabelecimentos apresentaram itens que não seguem os padrões preconizados pela legislação vigente, sendo assim, necessário a realização de cursos de capacitação aos manipuladores e reformas na estrutura física dos locais analisados, além disto, é fundamental que os órgãos de fiscalização atuem rigorosamente, e que apliquem as medidas preventivas cabíveis aos estabelecimentos que possam gerar riscos aos consumidores.

Biografia do Autor

Amanda Rodrigues Maciel, UEPA/DETA

http://lattes.cnpq.br/7217422425960139

Judah Bem-Hur dos Santos Guedes de oliveira, UEPA/DETA

http://lattes.cnpq.br/8205068996605110

Natalia Mayza Silva Meireles, UEPA/DETA

http://lattes.cnpq.br/7068121044934328

Laira Lima da Silva, UEPA/DETA


http://lattes.cnpq.br/7266815018125583

Otiniel Moreira do Nascimento, UEPA/DETA


http://lattes.cnpq.br/7869026223235283

Bruna Almeida da Silva, Departamento de Tecnologia de Alimentos (DETA) da Universidade do Estado do Pará (UEPA) Programa de pós graduação de Ciência Animal- Universidade Federal do Pará (2015)

http://lattes.cnpq.br/9080692378736163

Downloads

Publicado

2016-05-27

Edição

Seção

Jornada de TCC do Campus XIX/UEPA